Notícias para quem tem (ou quer comprar) automóvel

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

viatura

 

Cinco notícias para quem tem (ou quer comprar) automóvel

Quase todos os impostos que incidem sobre o setor automóvel vão aumentar. Fique a conhecer cinco más notícias para quem tem ou quer viatura.

Embora de uma forma generalista as famílias portuguesas tenham mais dinheiro em 2016, devido ao alívio da sobretaxa extraordinária sobre os rendimentos e da restituição dos salários da Função Pública, o Orçamento do Estado para este ano trouxe algumas más notícias. A austeridade está de volta pela via do aumento dos impostos indiretos, que incidem sobre o consumo e não sobre o rendimento. E um dos setores da economia que mais vai sentir este aumento é o automóvel.

A proposta de Orçamento do Estado de 2016 prevê que quem tem veículo ou pretenda adquirir um pague mais impostos. Segundo as contas do Governo, os impostos que incidem sobre este setor (ISP, ISV e IUC) vão, todos juntos, render 3.675 milhões de euros aos cofres do Estado, mais 578 milhões de euros do que em 2015, de acordo com as contas feitas pelo jornal “Público”. Fique, então, a conhecer cinco medidas que vão afetar quem tem, ou pretende adquirir, carro em 2016.

 

1. Comprar carro fica mais caro
Comprar carro vai ficar mais caro, nomeadamente, se tratar-se de um veículo mais poluente. Isto por que o Governo prevê um aumento do Imposto sobre Veículos (ISV) que deverá acontecer sobretudo através do agravamento da componente ambiental. Segundo a proposta de Orçamento do Estado de 2016, o ISV vai aumentar em 3% na componente cilindrada e entre 10% a 20% na componente ambiental. Isto significa que as viaturas mais amigas do ambiente pagarão menos. O objetivo é “reforçar o papel do imposto como incentivo à aquisição de viaturas menos poluentes”, como pode ler-se no relatório.

Com este aumento, o Executivo pretende obter uma melhoria da receita líquida em sede de ISV, na ordem dos 660,6 milhões de euros. Esta evolução positiva tem em conta “a tendência expectável de recuperação na venda de veículos automóveis, acompanhando a tendência verificada neste imposto em 2015”, lê-se no relatório.

O Imposto sobre Veículos (ISV) é pago uma única vez e incide sobre a primeira matriculação de um veículo. Assim, estão sujeito a ISV os veículos novos e os importados. No primeiro caso, o custo do imposto já está incluído no preço de venda, no segundo caso, o importador terá de pagar o imposto quando matricular o automóvel no País.

 

2. Custo do crédito automóvel vai aumentar
Há outro fator a influenciar o aumento do preço dos automóveis este ano: uma subida do Imposto do Selo no crédito ao consumo. A proposta de Orçamento do Estado para 2016 propõe um agravamento em 50% do Imposto do Selo sobre o crédito ao consumo, como o crédito automóvel a que normalmente os portugueses recorrem para adquirir viatura própria. Segundo o relatório do OE2016, esta medida durará apenas até 2018 e tem o objetivo de desincentivar o endividamento devido ao consumo, assim como aumentar os níveis de poupança.

Segundo as previsões do Governo, este imposto deverá representar uma receita líquida de 1.375,7 milhões de euros, mais 2,9% do que em 2015, “beneficiando da recuperação da atividade económica e, por outro lado, do efeito esperado das alterações legislativas propostas em sede de Orçamento do Estado, nomeadamente em sede de tributação do setor financeiro e do crédito ao consumo”, pode ler-se.

 

3. Circular com o automóvel encarece
Para além de pagar mais pela compra de um automóvel novo, também terá de desembolsar mais dinheiro pelo selo do carro. Todos os automóveis vão pagar mais 0,5% de Imposto Único de Circulação (IUC), independentemente da idade ou das características, isto porque as tabelas que servem de base para o cálculo do valor a pagar foram agravadas tendo por base a taxa de inflação registada em 2015. Para ter uma noção do impacto deste aumento nas contas família, veja o seguinte exemplo: Um carro de 2008, a gasolina com 1.300 de cilindrada, com emissões de 150 gramas de CO2 (dióxido de carbono) por quilómetro, pagou, em 2015, 148,95 euros de IUC. Em 2016, pagará 149,70 euros, de acordo com as contas realizadas pelo Jornal de Negócios.

Com este aumento, o Executivo prevê que a receita líquida deste imposto se situe em 311,2 milhões de euros. Uma estimativa que “reflete a tendência de crescimento deste imposto, bem como o crescimento da venda de automóveis verificado em 2015”, como se lê no relatório do Orçamento do Estado.

Recorde-se que o IUC é um imposto com periodicidade anual, sendo que o pagamento é realizado na data da matrícula. A data limite para o pagamento é o final do mês de aniversário da matrícula.

 

4. Combustíveis mais caros
Atestar o tanque do automóvel também vai ficar mais caro, uma vez que o Executivo pretende aumentar o Imposto sobre os Produtos Petrolíferos (ISP). De acordo com o documento, o Executivo prevê um aumento de seis cêntimos por litro aplicável à gasolina sem chumbo e ao gasóleo. Na prática, os automobilistas irão pagar mais do que seis cêntimos por litro, uma vez que o IVA incide sobre este aumento.

O Governo estima encaixar 2.703 milhões de euros líquidos em sede de ISP, como “resultado do esforço do crescimento da atividade económica e do agravamento da tributação decidido pelo Governo”, diz o relatório. O aumento do imposto vai representar um aumento da receita em 20,8% (mais 465 milhões) em 2016 quando comparado com o ano anterior.

 

5. Incentivos à compra de carro elétrico reduzem
Embora esta medida apenas tenha entrado em vigor no ano passado, os automóveis elétricos, mais “amigos do ambiente”, vão ficar mais caros a partir deste ano. A proposta de Orçamento do Estado de 2016 prevê um corte no incentivo fiscal dado pelo Estado a quem compre veículos elétricos e dê o velho automóvel (com 10 ou mais anos de idade) para abate, dos atuais 4.500 euros para 2.250 euros.

Caso compre um veículo híbrido ‘plug-in’ e der um automóvel com 10 ou mais anos  para abate terá um corte no incentivo fiscal de 2.125 euros. Significa isto que em vez de 3.250 euros, como até agora, passa a receber um incentivo máximo de 1.125 euros no Imposto sobre Veículos (ISV).

Por RGM/SP/MCT

Cancelamento Temporário de Matrícula

02 fevereiro 2015

Para proceder ao cancelamento temporário de matrículas de veículos de transporte público rodoviário de mercadorias, no âmbito do Decreto-Lei n.º 82/2011, de 20 de junho, o interess...

Documentos Apreendidos

15 janeiro 2016

Os documentos de identificação de um veículo podem ser apreendidos pelas autoridades fiscalizadoras do trânsito por diversos motivos.O interessado pode proceder ao levantamento dos...

Matrícula de Veículos

25 janeiro 2016

A Anas - Agência Automobilística,Lda é a entidade competente, junto da qual deve ser requerida a atribuição de matrícula a veículos novos,usados ou adquiridos hasta pública. Para o...

Registo de propriedade Apreensão

25 janeiro 2016

Atualização do Registo de Propriedade - Pedidos de Apreensão de Veículos O registo de propriedade de veículos, adquirida por contrato verbal de compra e venda, pode agora ser efetu...

Seu calendário fiscal de 2016

26 janeiro 2016

No calendário fiscal de 2016 que apresentamos abaixo, encontra todas as datas de entregas de documentos ou de pagamento de impostos à Segurança Social e à Autoridade Tributária Adu...

Veículos em Fim de Vida

27 janeiro 2016

O Veículo em Fim de Vida (VFV) corresponde genericamente aos veículos que não apresentando condições para a circulação, em consequência de acidente, avaria, mau estado ou outro mo...

O que saber sobre IRS 2016

28 janeiro 2016

Veja quais as novidades para o IRS 2016. Novos prazos de entrega das declarações. O que precisa saber sobre o IRS 2016. O IRS 2016 – referente aos rendimentos auferidos em 2015 –...

O porquê ter um PPR

28 janeiro 2016

BENEFÍCIOS FISCAIS DOS PPR Apesar da reforma do IRS, os benefícios fiscais dos PPR mantêm-se mas são cada vez mais limitados. De acordo com o artigo 78º do Código do IRS, é possív...

Ser nosso parceiro de negócio

28 janeiro 2016

Aceitamos Parceiros de Negócio, se tem uma oficina auto, um stand auto,se tem um escritório contabilidade, etc.., escolha-nos para uma parceria profissional.Temos para si as soluç...

Emissão de 2.ª Via da Carta de Condução

29 janeiro 2016

Nos casos em que a carta de condução se tenha extraviado, tenha sido roubada ou esteja destruída, deve requerer a emissão de uma 2.ª Via. Documentos Para a emissão de 2.ª Via da c...

Substituição da Carta de Condução

29 janeiro 2016

Sempre que haja alterações de elementos que constem da carta de condução, como por exemplo o nome, mudança de residência, restrições, habilitação a nova categoria de veículo, deve...

Licença Internacional de Condução

29 janeiro 2016

A licença internacional de condução (LIC), prevista no artigo 8º do Regulamento da Habilitação Legal para Conduzir, anexo ao Decreto-Lei n.º 37/2014, de 10 de março, pode ser soli...

Sobre a Empresa Anas

A Anas - Agência Automobilística,Lda existe desde 1983 na Ponte Rol e Lourinhã e desde aí mantemos sempre uma cultura fortemente orientada para o mercado e para os nossos clientes, tanto PARTICULARES como EMPRESAS. Apostamos no rigor e profissionalismo, assumindo desde sempre um forte compromisso na satisfação dos nossos clientes, através de um atendimento personalizado.

 

 

 

 

                                                       

   

                                               

                                                     

 

                                                              

 

x

Ao usar este website, está a aceitar a utilização de cookies para análise, conteúdo personalizado e apresentação de anúncios.

Aceito cookies deste website Ler Mais

Eu Compreendo

Utilizamos cookies no website. Ao navegar, está a aceitar a presente política e a consequente utilização de cookies de acordo com as condições descritas.

 

O QUE SÃO E PARA QUE SERVEM OS COOKIES?

Os cookies são pequenos ficheiros de informação que ficam guardados no seu computador, tablet, telefone ou outro dispositivo com acesso à Internet, através do browser. As informações retidas pelos cookies são reenviadas ao servidor do site sempre que o browser abre uma das suas páginas. 

Os cookies ajudam a determinar a utilidade, o interesse e as utilizações de um site, permitindo uma navegação mais rápida e eficiente. Evitam a introdução repetida das mesmas informações.

 

QUE TIPO DE COOKIES UTILIZAMOS NO WEBSITE?

Existem dois tipos principais de cookies: os de sessão e os permanentes. Os cookies de sessão são temporários e só permanecem no arquivo de cookies até o utilizador sair do site, pelo que são apagados quando fecha o browser. A informação obtida serve para analisar padrões de tráfego, o que facilita a identificação de problemas. Já os cookies permanentes ficam guardados até o utilizador apagá-los manualmente ou a

data de validade expirar. São utilizados sempre que o utilizador faz uma nova visita ao site para um serviço mais personalizado, ajustando a navegação aos seus interesses.

Destes, utilizamos cookies para várias finalidades. Os cookies analíticos são utilizados anonimamente para efeitos estatísticos. Os cookies de funcionalidade guardam as preferências do utilizador. Os cookies de terceiros medem o sucesso de aplicações e podem ser utilizados para personalizar botões, menus, ícones e outras componentes de interface gráfica com dados do utilizador (denominados widgets).

Não armazenamos informação de identificação pessoal nos cookies que utilizamos. Também não usamos os cookies para direcionar publicidade aos nossos utilizadores em função da sua navegação, nem para outros fins publicitários próprios ou de terceiros.

 

COMO GERIR OS COOKIES?

Todos os browsers permitem ao utilizador aceitar, recusar ou apagar cookies em qualquer altura, configurando as definições apropriadas no respetivo programa de navegação. Pode configurar os cookies no menu “opções” ou “preferências” do seu browser.

Note-se que ao desativar cookies, perde o preenchimento automático de alguns dados, como os de login. Além disso, pode impedir que alguns serviços online funcionem corretamente, afetando a navegação no site.

Abrir Chat
1
Close chat
Olá! Obrigado por nos visitar. Por favor, pressione o botão para conversar com o nosso apoio :)

Iniciar